Remoto, improvisado e excludente

Por Ana Flávia. Essa nova modalidade, improvisada às pressas pelo Ministério da Educação para dar continuidade ao seu projeto de precarização do ensino público, sequer tem regulamentação específica que garanta segurança aos estudantes e professores, sendo desastrosa do ponto de vista pedagógico e social.

0 Comentários