Carta ao povo capixaba

Carta ao povo capixaba

Carta ao povo capixaba

Por Célia Tavares (*)

A minha Pré Candidatura ao Senado foi uma construção coletiva do Campo Pra Voltar ao Sonhar do PT ES, de outros militantes do Partido e de vários companheiros e companheiras de diversos setores e entidades dos movimentos sociais que entenderam a necessidade de uma candidatura feminista e de esquerda para garantir a representatividade no Senado Federal, dar sustentação ao Governo Lula e reaver direitos da classe trabalhadora que foram retirados.

Nesta estratégia política de construção de um projeto democrático e popular para o ES estivemos, nas diversas instâncias partidárias e junto à base do Partido, construindo a Pré-candidatura do companheiro Fabiano Contarato para o Governo do Estado. A candidatura do Contarato foi um movimento feito não somente pelo PT mas de setores importantes da sociedade capixaba com o desejo de romper com uma política econômica neoliberal e um Estado policialesco para uma política centrada na oferta de políticas sociais e um Estado humanista. Tivemos êxito na construção da articulação do projeto com os movimentos sociais e a sociedade civil.

Entretanto, devido a atual conjuntura que conduz para uma eleição polarizada e enfrentamento ao avanço do fascismo junto ao Estado brasileiro, a candidatura ao Governo do PT e a possibilidade de candidatura avulsa ao Senado foi retirada em nome do acordo nacional.

Do meu ponto de vista, trata-se de uma decisão equivocada, pois poderíamos muito bem apoiar a reeleição do Governador e tocar a nossa candidatura ao Senado. Foi para isto que me preparei ao longo da minha trajetória política. Nunca fugi às minhas responsabilidades partidárias e com garra e força ajudei o PT nos momentos mais difíceis, tanto na candidatura a Vice-Governadora em 2014, quanto na de Senadora em 2018 e em 2020, disputando contra 13 candidaturas para a prefeitura de Cariacica.

Rememoro estes fatos para dizer que já provamos que não temos medo das disputas eleitorais e que fazemos parte do PT que tem votos.

Dentro deste contexto, informo aos companheiros e companheiras, às diversas lideranças que me apoiaram nesta trajetória, que a direção nacional do PT e da Federação “Brasil da Esperança” decidiram por não ter uma candidatura própria ao Senado no estado do Espírito Santo.

Agradeço o apoio de cada um e cada uma e faço uma convocação para que todos e todas nos unamos para uma luta muito maior que é derrotar o fascismo e eleger Lula Presidente. Lembrando que tão importante quanto eleger Lula é garantir a eleição de deputados e deputadas no âmbito federal e estadual que façam parte do time do Lula. Não podemos esquecer que os desmandos e retrocessos que vivemos em nosso país, onde mais de 33 milhões de pessoas passam fome e onde diversos direitos foram retirados se deve ao apoio que o Congresso Nacional dá ao Genocida que está no Palácio do Planalto.

Em que pese a tristeza por não poder manter a nossa pré-candidatura que fazia parte do grande movimento de garantir uma efetiva representação das mulheres nos espaços de poder, lamentamos o desfecho. Porém reconheço que não temos tempo para lamúrias, o nosso tempo deve estar centrado em apoiar os nossos companheiros e companheiras que permanecem na disputa. Em especial agradeço o grande apoio recebido do companheiro Helder Salomão, da companheira Iriny Lopes e dos companheiros da Coletiva.

Agradeço aos companheiros e companheiras que estiveram comigo nesta jornada, tanto os que nos ajudaram na coordenação da nossa pré-campanha, quanto os que nos ajudaram das mais variadas formas. Não citarei nomes para não cometer a injustiça de esquecer de alguns, o que seria um erro irreparável da minha parte.

A todos vocês os meus agradecimentos.

Fui forjada na luta e dela não sairei!

Abraços

Célia Tavares
Cariacica, 27 de julho de 2022.

Deixe um comentário