Não ao financiamento brasileiro aos crimes de guerra de Israel

Não ao financiamento brasileiro aos crimes de guerra de Israel

Não ao financiamento brasileiro aos crimes de guerra de Israel

Por Fepal (*)

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN) aprovou no final da manhã de hoje a Mensagem 371/2019, de acordo de cooperação militar entre Brasil e Israel.Com um festival de mentiras e desinformação de alguns deputados, como Marcel van Hattem (Novo-RS) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), a pauta foi aprovada por 22 votos a 5, e agora seguirá até chegar ao Plenário da Câmara.

É lamentável que o Brasil, por alguns de seus parlamentares, se alinhe aos crimes de guerra e de lesa humanidade de Israel, que se vale da limpeza étnica e de um regime de apartheid e que se tornou estado pária pela perseguição sistemática e violenta ao povo palestino.

Nós, da FEPAL, somados àqueles que defendem uma Palestina livre e um Brasil soberano, com uma política externa altiva e alinhada aos princípios do Direito Internacional Humanitário, seguiremos trabalhando para que o Congresso Nacional REJEITE esse acordo criminoso, que, na prática, coloca dinheiro do contribuinte brasileiro no financiamento a máquina de guerra de Israel, que promove genocídio na Palestina e agride os povos da região.

Agradecemos aos deputados que votaram contra a MSC 371/2019 e que trouxeram para o debate as atrocidades cometidas por Israel e a afronta que este acordo representa aos próprios princípios fundamentais da nossa Constituição, esculpidos em seu Artigo 4º.

Aos deputados do PT Arlindo Chinaglia (SP), Henrique Fontana (RS), Odair Cunha (MG) e Paulão (AL), aos dos PSOL David Miranda e Glauber Braga e à deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), nossos sinceros agradecimentos.

Infelizmente, o direito à vida e à dignidade ainda estão de longe de serem prioridades para alguns destes atores, mas cremos que saberão revisar suas posições e resistir às pressões imorais das forças que apostam na transformação do Brasil em uma colônia ocupada por Israel e a serviço de seus ilegítimos interesses.

Seguiremos nos opondo a esta criminosa agenda e a derrotaremos.

Palestina Livre a partir do Brasil, 2 de junho de 2021, 74º ano da Nakba.


(*) Fundada em 1979, a Federação Árabe Palestina do Brasil – FEPAL é a entidade que representa a diáspora palestina no Brasil, constituída por cerca de 60.000 imigrantes, refugiados e seus descendentes.

(**) Texto publicado nas redes sociais da FEPAL

Deixe um comentário