Núcleo da FPA pede medidas contra ataques de Quaquá à Dilma

Núcleo da FPA pede medidas contra ataques de Quaquá à Dilma

Núcleo da FPA pede medidas contra ataques de Quaquá à Dilma

Núcleo da FPA pede medidas contra ataques de Quaquá à Dilma

Página 13 divulga nota do Núcleo de Acompanhamento das Políticas Públicas sobre Mulheres, da Fundação Perseu Abramo, onde repudia as declarações de Washington Quaquá contra a companheira Dilma Rousseff e pede que a direção nacional do Partido dos Trabalhadores tome as medidas cabíveis.

***

NOTA DE REPUDIO E DE PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS

O NAPP Núcleo de Acompanhamento das Políticas Públicas sobre Mulheres vem a público manifestar seu mais contundente repúdio à recente fala injusta, abominável, equivocada e misógina do Vice-presidente do Partido dos Trabalhadores, Quaquá, em referência à sempre nossa Presidenta Dilma Rousseff e que acabou por atingir as mulheres brasileiras e, com elas, a cidadania como um todo.

Dilma Rousseff tem uma vida absolutamente ética e decente dedicada, desde a juventude, à defesa das mulheres, da população mais pobre, da soberania nacional e da democracia radical: uma história de vida que fala por si, inscrita nas lutas democráticas de nosso país.

Lutou bravamente contra a ditadura civil militar. Foi presa e torturada durante quase três anos. Secretária de Estado no Rio Grande do Sul e Ministra da República nos dois governos Lula, foi, pelo voto popular, eleita e reeleita Presidenta do Brasil, gozando, nacional e internacionalmente, de grande reputação e reconhecimento eleitoral e político.

Diante desses fatos e da gravíssima e inaceitável fala do Vice-presidente do partido, o NAPP Mulher, repudiando-a amplamente, dirige-se à direção nacional do Partido dos Trabalhadores requerendo que sejam tomadas, de forma urgente e firme, todas as medidas cabíveis ao caso, inclusive exigindo do referido Vice-presidente sua retratação e desculpas públicas à altura do gravame praticado por sua inaceitável fala.

Dilma nos representa!
Somos todas Dilma!

São Paulo 1/1/2022

 

Este post tem um comentário

  1. Luciene Maria Malta de Souza Figueiroa

    Passou da hora da direção nacional do PT sair do silêncio

Deixe um comentário