José Paulo Netto, Karl Marx e o PT

José Paulo Netto, Karl Marx e o PT

José Paulo Netto, Karl Marx e o PT

Por Valter Pomar (*)

José Paulo Netto

Recomendo a leitura do livro Karl Marx: uma biografia, de José Paulo Netto.

A rigor, trata-se de uma bibliografia comentada, muito útil como uma introdução geral à obra de Marx.

Para meu azar e por uma dessas coincidências talvez devidas ao divino algoritmo, terminei de ler a “biografia” e recebi – via WhatsApp – um vídeo contendo uma “análise de conjuntura” feito pelo mesmo professor José Paulo Netto, no dia 20 de abril de 2016.

A íntegra da análise está neste link: https://m.youtube.com/watch?v=xJnbJYKq6O4

Há passagens interessantes na análise.

Mas também há trechos chocantes, como se pode ver neste recorte: https://youtu.be/0IR9XCra5JU

Me limito a um ponto: seu comentário sobre a “cultura da prepotência”, atribuída por ele ao Partido dos Trabalhadores e conectada com uma insólita referência ao voto de Heráclito Fortes, alguém que teria “sofrido por causa do PT”.

Trata-se de mais uma prova de que erudição marxista e análise concreta da situação concreta nem sempre coincidem.

E também de que certas críticas “de esquerda” costeiam o alambrado.

ps. aliás, comprovando certas afinidades eletivas que surpreendem apenas quem se limita a aparência dos fenômenos, uma das frases ditas por José Paulo Netto na referida análise – “quem não sabe negociar ganha de presente um impeachment” – compareceu recentemente no debate petista. A verdade é que na atual cultura política do PT, aparecem vários traços da cultura política do velho Partidão.

(*) Valter Pomar é professor e membro do diretório nacional do PT

 

 

Deixe um comentário