Nós que aqui em Guarulhos estamos, por vós esperamos…

Nós que aqui em Guarulhos estamos, por vós esperamos…

Nós que aqui em Guarulhos estamos, por vós esperamos…

Nós que aqui em Guarulhos estamos, por vós esperamos…

Por Flávia Mendes de Sá (*)

O momento em que escrevemos este texto nos deparamos com a notícia da circulação de um vídeo do prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa, criminalizando a militância petista e provocando tumultos à visita de Lula e Haddad à cidade, visita essa realizada no dia 7 de outubro de 2022.

Não é de causar nenhum espanto essa postura do prefeito de Guarulhos, ao contrário, ela nos motiva a dedicar mais tempo a compreender a conjuntura da cidade e, imbuídos dessa tarefa, nos pusemos a escrever para compartilhar com as companheiras e companheiros do Partido dos Trabalhadores sobre como andam as coisas por aqui.

Guarulhos é tida como a segunda maior cidade, em população, no estado de São Paulo e a 13° economia do Brasil e nesse processo eleitoral vivenciado em 2022 pudemos perceber que, apesar dos números, avançamos muito pouco na organização das trabalhadoras e dos trabalhadores na cidade, sobretudo nas tarefas de enfrentamento ao fascismo, que avança sobre nós, e nas melhorias das condições de vida e de trabalho na cidade.

Guarulhos também foi uma cidade com importantes governos petistas, viu se organizarem coletivos, sindicatos e movimentos sociais com importantes quadros e lideranças petistas; contudo o avanço do bolsonarismo, do retrocesso e das práticas escandalosas de corrupção ganharam corpo e não param de crescer por essas bandas.

No primeiro turno das eleições de 2022, os candidatos da extrema direita, para presidente, senador e governador venceram na cidade; no entanto, Alencar Santana Braga e Janete Pietá, ambos do PT Guarulhos, foram os mais votados para deputado federal e estadual, respectivamente, o que evidencia uma distorção da percepção da vida real na cidade, com a eleição de representantes do retrocesso e dos ataques aos direitos mais essenciais, ao mesmo tempo em que elegemos dois representantes para o legislativo estadual e federal, que representam a classe trabalhadora guarulhense.

Não é fácil analisar e escrever sobre Guarulhos e esse lamentável estado de coisas na conjuntura (dificílima) das eleições de 2022, principalmente para quem viu e viveu a Guarulhos da força petista, das lutas ombro a ombro com saudosos companheiros como “seo” Gimenes e Albertão, das conquistas e sonhos possíveis e realizados com a chegada da Universidade Federal de São Paulo na cidade, trazida por Elói Pietá e Lula, e da perspectiva de vida melhor que construímos naquele período, mas é em memória dos saudosos camaradas e com a certeza que devemos, sempre, esperançar, que seguimos aqui, na luta e resistência.

Paz entre nós, guerra aos senhores!

(*) Flávia Mendes de Sá é professora e militante petista da Articulação de Esquerda em Guarulhos, diretora no Sinpro Guarulhos e membro da Comissão de Igualdade Racial, Direitos Humanos e Direito Sindical da OAB Guarulhos e São Paulo.

Deixe um comentário