Tarefas da tendência petista Articulação de Esquerda em Sergipe

Tarefas da tendência petista Articulação de Esquerda em Sergipe

Tarefas da tendência petista Articulação de Esquerda em Sergipe

Tarefas da tendência petista Articulação de Esquerda em Sergipe

Por Tadeu Brito (*)

Caminhamos para as comemorações dos 40 anos do PT e já passamos dos 26 anos da AE. Lutamos pelo socialismo no Brasil, construindo o PT e os movimentos sociais, estudantil e sindical.

Fizemos em 2019 dois Congressos da AE/SE, abril e outubro. Foram dois bons momentos para iniciar o balanço e debater política com novos e novas militantes petistas que queriam conhecer e integrar a AE.

No Congresso de outubro participaram de mais 60 militantes petistas.

Atualmente 97 militantes petistas, em quase 40 municípios, integram a tendência petista Articulação de Esquerda em Sergipe. Obtivemos 679 votos no processo estadual das eleições internas do PT. Para aquelas e aqueles que anunciaram o extermínio da AE em Sergipe, fica a mensagem coletiva martelando em seus tímpanos: “somos a contra mola que resiste na engrenagem”.

No congresso de outubro, a AE não concluiu seu balanço, mas iniciou a construção da tática para o próximo período.

Nos desafiamos a escrever sobre o surgimento e a construção do PT em Sergipe, com destaque para os processos congressuais do PT, desde seu surgimento até 2001 e depois com a adoção do PED.

Devemos também fazer balanços escritos detalhando a construção da AE em terras sergipanas e nordestinas. Porque não vamos menosprezar o infeliz acontecimento da “capitulação de importantes setores que militaram AE/SE à estratégia moderada”. Nesse sentido, precisamos coletivamente debater,  com critica e autocrítica, quais são os mecanismos políticos e organizativos que podem tentar evitar novos desvios oportunistas;

A AE/SE está desafiada a colaborar na análise sobre a formação social e a atual composição das classes sociais em Sergipe. Debater e planejar a construção de sua Escola de Formação Estadual e priorizar a organização das direções municipais da AE e do PT.

Definida nossa nominata para compor a Direção Estadual do PT, vamos agora nos preparar para o (esperado) planejamento da Direção do Partido, onde apresentaremos propostas de calendário e funcionamento.

No dia 25 Janeiro de 2019 ocorrerá Plenária Estadual da AE para iniciar o planejamento da nova DEAE, com atenção especial para as tarefas da formação política das/os novos integrantes do Partido e da Tendência, a organicidade dos recém dirigentes partidários, nossas finanças coletivas e as prioridades eleitorais da AE.

O recente Congresso da AE definiu anunciar que nossa militância terá duas candidaturas orgânicas nas eleições proporcionais de 2022,  para deputado/a estadual e federal.

O congresso da AE também definiu lançar as pre-candidaturas de Joel Almeida (para vereador de Aracaju); de Ivonia Aparecida (para vereadora de Estância); de Emanuel Aleixo (para vereador em Canindé), e do Professor Hugo (para em Nossa Senhora da Glória).

Nas atividades da AE e do PT continuaremos avaliando o lançamento de novas pre-candidaturas majoritárias e/ou proporcionais para as eleições de 2020.

“Contra tudo, contra todos e contra boa parte de nós mesmos. Venceremos!”

Segue entrevista do companheiro Joel ao portal hora news:

https://horanews.net/joel-almeida-e-escolhido-o-pre-candidato-da-articulacao-de-esquerda-para-vereador-de-aracaju/

(*) Tadeu Brito é militante e dirigente do PT em Sergipe

Deixe um comentário