Valter Pomar: respostas para perguntas de uma militante petista

Valter Pomar: respostas para perguntas de uma militante petista

Valter Pomar: respostas para perguntas de uma militante petista

Valter Pomar: respostas para perguntas de uma militante petista

Por Valter Pomar (*)

Abaixo, diálogo mantido ontem (27) com uma militante do PT.

“-Valter, você leu o noticiário sobre a federação?”

Sim, li.

“Aquilo tudo é verdade?”

Não sei dizer. Recebi informações diferentes a respeito. Uma pessoa me disse que existe uma proposta de que certas decisões só poderão ser tomadas por maioria qualificada, ou seja, o PT pode ter 50% mais 1 da direção da tal Federação e na prática isto não significar nada. Outra pessoa que o clima nas reuniões está pesando, primeiro porque o PSB insiste em ter muitas candidaturas a governador e, em segundo lugar, porque tem um bando de tucano planejando vir para o PSB.

“Tucanos no PSB?”

Sim, aparentemente não é apenas o Alckmin. Aliás, é engraçado. Na única vez que o DN debateu o assunto, um companheiro disse textualmente o seguinte: a Federação causaria uma depuração no PSB, levaria a direita do PSB a sair do Partido. Mas há sinais fortes de que vai acontecer o oposto. E isso terá impacto nas direções da Federação em âmbito estadual e municipal. Se o critério for o de número de parlamentares, o PT vai ficar totalmente minoritário.

“E o que pensa a direção do Partido sobre tudo isto?”

Olha, não sei dizer. A última reunião do DN do PT aconteceu em 16 de dezembro de 2021. Nunca mais o Diretório reuniu. E não houve nenhum informe oficial a respeito. A gente sabe o que sai na imprensa e o que ficamos sabendo por acaso.

“Mas a Comissão Executiva Nacional do PT está acompanhando o assunto, certo?”

Olha, a Executiva também não reúne faz bastante tempo. E até onde eu sei, também não houve nenhum informe a respeito para a executiva. Nem informe, nem consulta, nada.

“Mas existe uma comissão designada para tratar do assunto?”

Olha, há controvérsias. Perguntei a respeito, me disseram que existiria uma comissão designada pelo Diretório. Eu estava na tal reunião do Diretório e não me lembro de ter sido designada comissão alguma. Mas sabe como é, essas reuniões virtuais são fogo, a gente as vezes deixa escapar decisões importantes. Assim pedi que me enviassem a ata da reunião do DN, onde certamente está a nominata de tal comissão.

“E o que diz a ata?”

Não sei, não recebi ainda, estou esperando. Mas o fato é: mesmo que exista uma comissão, desde 16 de dezembro de 2021 ela não informa nada a respeito do assunto, nem para o Diretório, nem para a Executiva. Ou seja: tem um grupo de dirigentes tratando com outros partidos acerca do futuro do PT pelos próximos 4 anos e a direção do Partido está sendo informada pela imprensa. O presidente do PSB sabe mais a respeito do que ocorre nestas reuniões, do que os dirigentes do PT.

“O presidente do PSB?”

Sim, o Carlos Siqueira, aquele que foi apoiar o Aécio Neves no segundo turno de 2014. Aliás, é engraçado: quando estávamos fracos, este grupo do Siqueira ajudou a pisotear o PT, por exemplo votando a favor do impeachment, impondo condições em 2018 etc. Mas agora que  PT está se recuperando, este grupo recebe tratamento vip.

“Mas afinal, o que vai acontecer?”

Em algum momento o assunto vai ter que ser debatido e votado oficialmente pelo DN do PT. E espero que nessa hora se constitua uma maioria no DN contrária a firmar essa federação, especialmente neste momento. Podemos ter coligação majoritária em 2022 e ano que voltamos a conversar sobre o assunto. E até lá precisamos alertar as pessoas acerca desta política de “fato consumado”. As instâncias dirigentes nacionais do Partido não estão sendo informadas, nem estão orientando esta “negociação” relatada pela imprensa.

ps. depois de postar este texto, localizei a resolução sobre as federações e lá está dito o seguinte acerca das negociações com os demais partidos sobre a Federação: “cabendo à Comissão Executiva Nacional do Partido conduzir este processo de diálogo para posterior decisão do DN”.” Portanto, segundo a resolução do DN, a CEN deve “conduzir” o processo. Isto é diferente de ser informada posteriormente. Com comissão ou sem comissão – sigo aguardando a ata da reunião onde teria sido supostamente aprovada a tal comissão – o processo de negociação está sendo conduzido de maneira bem diferente do aprovado pelo Diretório Nacional.

(*) Valter Pomar é professor e membro do diretório nacional do PT

Deixe um comentário