Campanha nacional da CUT pela anulação da reforma trabalhista

Campanha nacional da CUT pela anulação da reforma trabalhista

Campanha nacional da CUT pela anulação da reforma trabalhista

Campanha nacional da CUT pela anulação da reforma trabalhista

Acesse a página da campanha clicando aqui

A LEI DA REFORMA TRABALHISTA DE MICHEL TEMER, QUE ACABA COM OS DIREITOS TRABALHISTAS, ENTRARÁ EM VIGOR NO DIA 11 DE NOVEMBRO DE 2017. PARA IMPEDIR QUE ESTA LEI NEFASTA PASSE A VALER, A CUT LANÇOU A CAMPANHA NACIONAL PELA ANULAÇÃO DA REFORMA TRABALHISTA, CUJO PRINCIPAL INSTRUMENTO É UM ABAIXO-ASSINADO EM APOIO AO PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR (PLIP) QUE REVOGA, OU SEJA, ANULA A LEI DA REFORMA APROVADA POR TEMER.

ESTE SITE CONTÉM TODAS AS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS SOBRE O PROJETO E ORIENTAÇÕES SOBRE COMO QUALQUER PESSOA PODE CONTRIBUIR – ASSINANDO, DIVULGANDO, CRIANDO SEU COMITÊ E PRESSIONANDO OS PARLAMENTARES. CONVERSE COM SEUS COLEGAS DE TRABALHO, VIZINHOS, AMIGOS E FAMILIARES. VAMOS JUNTOS BARRAR A LEI DA REFORMA TRABALHISTA E IMPEDIR QUE TEMER E SEUS ALIADOS DESTRUAM OS DIREITOS DOS TRABALHADORES!

O que acontece?

Com o número suficiente de assinaturas (1% do eleitorado brasileiro, de todas as regiões), o projeto é protocolizado na Câmara Federal e segue a mesma trajetória de qualquer outro projeto no Congresso Nacional, ou seja, passa pelas votações dos deputados e dos senadores.

Como participar?

Qualquer pessoa física ou jurídica, Sindicatos, entidades (movimentos sociais, associações, coletivos etc.) pode se somar a esta ação, seja assinando o formulário de apoio ao Projeto de Lei de Iniciativa Popular ou criando seu próprio comitê (clique aqui e cadastre seu comitê).

Os formulários preenchidos deverão ser entregues na CUT de seu respectivo estado (clique aqui para consultar os endereços) até o dia 08 de novembro de 2017.

Metas

Cada Sindicato deverá recolher no mínimo 50% de assinaturas do total de filiados. Exemplo: se o sindicato têm 50 mil filiados, sua meta é recolher 25 mil assinaturas.

Período

Dia 8 de novembro de 2017 é o prazo máximo para a coleta de assinaturas e de entrega dos formulários preenchidos (entrega na CUT estadual).

No dia 9 de novembro, a CUT irá a Brasília em uma grande Caravana Nacional composta pela Nacional, Estaduais, Ramos e Sindicatos, para protocolar na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei de Iniciativa Popular pela Anulação da Reforma Trabalhista, juntamente com as assinaturas recolhidas por todo o país em apoio ao projeto.

Dúvidas:

Para mais informações e dúvidas, consulte a CUT no seu estado.

Consulte os endereços da CUT no seu estado clicando aqui.

Deixe um comentário